O ponto de situação do caso de João Mário neste mercado de transferências

João Mário é neste momento a maior ‘novela’ do mercado de transferências nacional, com a imprensa a dar como certo um interesse do SL Benfica no jogador, que até pode neste momento estar na frente da corrida.

Desde o final da temporada passada que o Sporting terá dado junto do Inter passos de forma a garantir o campeão europeu por Portugal em 2016 a título definitivo. O que foi relatado na altura, por meios italianos e portugueses, foi que o empréstimo nunca estaria em cima da mesma, com o clube italiano a querer fazer um encaixe. Além disto, o Sporting embora não estivesse sozinho na corrida pelo médio, com o Villareal e o Nice igualmente interessados, o desejo do jogador seria continuar em Portugal.

Apesar desta vontade do jogador, que também seria acompanhada de uma abertura para baixar o salário que auferia em Itália (algo completamente obrigatório pois está muito acima de qualquer teto salarial de um clube em Portugal, o negócio pareceu sempre complicado principalmente pelo valor que os campeões italianos estariam a pedir: 8 milhões de euros. O Sporting terá negociado este valor, não indo além dos 5 milhões, algo que com o arrastar do tempo terá aberto uma nova via.

Já na temporada passada, antes de chegar ao Sporting, João Mário foi associado a um possível interesse do Benfica. Na altura, as coisas não terão avançado, mas agora segundo a imprensa italiano, incluindo alguns dos jornalistas mais reputados daquele país, o Benfica avançou mesmo para a contratação de João Mário nos últimos dias e já terá mesmo feito uma proposta formal ao Inter pelo valor que os italianos estavam a pedir 7.5 milhões de euros. Na questão do salário, o Benfica também terá ido de encontro a um valor próximo do ordenado do jogador no Inter, valor esse que, por exemplo, é mais elevado que o de Palhinha, Daniel Bragança e Matheus Nunes juntos.

Neste momento, tudo indica que o Inter quer aceitar a proposta do Benfica, mas há uma questão a ter em conta: no contrato assinado com o clube italiano consta um direito de preferência do Sporting e ainda que o nosso clube tem de receber 30 milhões caso o jogador vá para outro clube português. Este é o maior entrave neste altura, com o Sporting a mostrar-se irredutível nos seus direitos, algo que obviamente a confirmar-se poderá inviabilizar completamente essa transferência. Certo é que, por este motivo e por ainda estar interessado no jogador pelos valores certos, o Sporting continua muito atento ao processo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *